sábado, 3 de setembro de 2011

Síndrome do Pânico e Reiki Relato de cura de Pânico com o Reiki Como eram os seus ataques de síndrome do pânico? Era um medo de morrer... dava uns piripaques... uns trecos... o coração disparava. O primeiro ataque foi de madrugada. Acordei com o coração disparando e achando que estava tendo um infarto. Todos os outros foram mais ou menos iguais. Se eu estivesse com alguém, tudo bem, era mais fácil passar. Mas se eu estivesse sozinha era pior. Como foi o seu pior ataque? Fui almoçar com o pessoal que trabalhava comigo e falei: “só vou comprar um drops ali e já volto.” O pessoal virou as costas pra ir embora e, pronto, já começou o ataque. Depois eu não me lembro de mais nada. Quando dei por mim estava com o dono da lanchonete com um suquinho de maracujá, sabe? Ele segurou na minha mão, falando “calma, calma...” Foi o pior ataque que eu tive porque teve uma hora em que perdi a consciência. Não sei o que aconteceu dentro da lanchonete. E como você começou a se recuperar da Síndrome do Pânico? Eu ia todo dia pro hospital. Todo dia, né? Era fatal. A cada dia eu ia em um. Tinha uns médicos que achavam que era piripaque e me mandavam pra casa e outros que consultavam, mandavam fazer vários exames. Até que fui num médico particular que diagnosticou como Síndrome do Pânico. Foi o primeiro a me falar em Síndrome do Pânico. Aí meu pai conversou com uma pessoa, que é parente dele, que tinha se recuperado de uma crise de depressão muito forte por causa do Reiki. E ela se propôs a fazer o Reiki em mim, porque, após se recuperar, fez o curso. Então ela veio quatro dias seguidos na minha casa me tratar. No primeiro dia eu não senti nada. No segundo dia, eu dormi e aí comecei a me reequilibrar. E como você enfrentou a Síndrome do Pânico depois deste tratamento de Reiki? Não é que fiquei boa logo nos primeiros dias e primeiras noites. Mas eu tinha controle. Não tinha mais ataques durante o dia. Ia trabalhar numa boa, pegava ônibus sozinha. Na hora de dormir é que eu ficava assustada, com medo de dormir. Sentia um ataque, mas simplesmente abria o olho, ficava olhando pro teto e pensando: “daqui a pouco passa.” Contava carneirinhos, pegava um livro pra ler. Eu tinha domínio sobre o medo. Antes eu não tinha controle, ia correndo pro hospital. É tão louco que você começa a sentir os sintomas. Teve um dia em que senti uma perna inteira adormecer, achei que estava tendo um derrame. Adormece mesmo, é muito louco, e o coração dispara. Você sente falta de ar, não consegue respirar." Quanto tempo levou para você ficar boa? Parei de ter crises sérias depois das quatro aplicações de Reiki. Continuei tendo ataques leves durante alguns meses, mas eu conseguia me controlar perfeitamente, como se não tivesse nada. Faz quanto tempo já que você se recuperou? 6 anos, mais ou menos. Teve alguma recaída nesse tempo? Como é que você se sente hoje? Acho que eu nem lembro que já tive isso. Anós após ter ficado boa da Síndrome do Pânico, M.V.C decidiu se tonrar reikiana. Hoje é iniciada no Nível IIIa a acumula outras boas histórias sobre os benefícios do Reiki para a saúde e qualidade de vida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário